pt china country page

agricultura orgânica na china
China country program image

por que a china?

Hoje, a agricultura é a maior fonte de poluição da água na China. Segundo dados de 2016, do Ministério de Recursos Hídricos do país, mais de 80% da água de poços subterrâneos usada por fazendas, fábricas e residências nas planícies superpopulosas da China é imprópria para o consumo humano e o banho, devido à contaminação pela indústria e a agricultura.

Na China, existem mais de 200 milhões de agricultores de pequena escala, cujas práticas convencionais de cultivo são responsáveis pela maior parte da produção agrícola nacional. O uso contínuo e excessivo de fertilizantes, pesticidas e outros produtos químicos prejudiciais por parte desses produtores é motivo de preocupação no que se refere à segurança alimentar, à grave deterioração da qualidade do solo (que acarreta, consequentemente, a diminuição da produtividade) e ao declínio da biodiversidade.

a hora é agora

E se a agricultura de pequena escala na China pudesse prosperar, ao passo que esses efeitos ambientais prejudiciais fossem evitados? Os produtores rurais que adotam métodos orgânicos se beneficiam da melhoria da saúde do solo e da qualidade da água, bem como de uma abordagem climática inteligente, que aprimora o ecossistema como um todo. Um ecossistema saudável também é mais resiliente às mudanças drásticas causadas pelo clima ou outros fatores

Nossas técnicas de marketing social e de engajamento de comunidades são especialmente desenvolvidas para abordar questões ambientais resultantes de práticas comunitárias locais.

o poder das parcerias

Para lançar o seu primeiro programa de agricultura orgânica, a Rare fez uma parceria com a Fundação C&A, que tem uma vasta experiência de trabalho com os produtores de algodão orgânico na Índia e é a maior compradora de algodão orgânico no mundo.

No ano passado, a Rare estabeleceu uma parceria com a Câmara de Comércio Têxtil da China para sediar uma mesa-redonda sobre os benefícios do algodão orgânico. A Rare também irá trabalhar com agências governamentais chinesas, no âmbito local e nacional, e com marcas e compradores de orgânicos, com o intuito de conectar esses atores e promover o apoio mútuo e o suporte aos nossos esforços para impulsionar as práticas de agricultura sustentável na China.

o que está dando certo

  • china-campaigning-for-conservation-participants.png

    campaigning for conservation participants

    Envolvimento da Comunidade

    Em dezembro passado, a Rare organizou uma oficina intensiva, com 10 dias de duração, sobre Campanhas para Conservação na cidade de Wuhan, na província de Hubei, com uma dúzia de participantes vindos de quatro províncias. Na oficina, os participantes aprenderam os princípios e os conceitos por trás do marketing social. Agora eles já detêm as ferramentas para planejar e executar uma campanha de marketing social em suas próprias comunidades, visando a mudança de práticas dos agricultores para que estas se tornem mais sustentáveis.

    1/5
  • boy-with-puppet.png

    boy with puppet

    Envolvimento da Comunidade

    "Já faz um bom tempo que eu venho realizando atividades com as comunidades locais, mas eu não conhecia a teoria do marketing social e suas ferramentas. Agora que eu aprendi tanto a teoria quanto a aplicação do marketing social, isso será muito útil para o meu trabalho nas províncias", afirmou Lu Feng, funcionária da Mesilla International, uma empresa de alimentos e roupas sustentáveis com sede em Hong Kong, que participou da oficina da Rare.

    2/5
  • organic-cotton-china.png

    organic cotton in china

    A origem do programa

    O programa de agricultura sustentável da Rare começou com um projeto-piloto de agricultura orgânica realizado na Reserva Natural de Tian-e-Zhou (TEZ) Oxbow na China. Em 40 hectares de terra, os agricultores plantaram milho, algodão e soja, seguindo métodos orgânicos de cultivo. Por meio desse projeto, mais de 300 produtores foram capacitados em cultivo orgânico e, como resultado, colheram 10 mil kg de algodão, 60 mil kg de soja e 27,5 mil kg de milho, todos certificados como culturas orgânicas em transição.

    3/5
  • processing-cotton.png

    Processing cotton

    Vínculos com o mercado

    A C&A, maior compradora mundial de algodão orgânico, adquiriu 10 toneladas métricas de nosso algodão orgânico em transição da colheita do ano passado (a primeira safra desse tipo a ser cultivada na província de Hubei).

    4/5
  • tshirt-design-with-c&a.png

    tshirt logo

    Vínculos com o mercado

    O algodão foi utilizado na produção de 30 mil camisetas colocadas à venda em 75 pontos de venda da C&A espalhados por toda a China. A iniciativa faz parte de um teste inicial que integra a campanha "Pelo Planeta", uma ação de sustentabilidade da rede de varejo lançada em junho de 2016.

    5/5

O mercado interno de produtos orgânicos está crescendo. O mercado chinês é enorme e o consumo consciente tem aumentado."

Sr. Tian Li Xin, Beijing Lefang Textile Co. Ltd

como vamos trabalhar

nos primeiros cinco anos do programa no país, a Rare irá:

Gerar impactos positivos sobre o meio ambiente, a saúde e o modo de vida dos agricultores familiares. Especificamente, o programa irá resultar em redução significativa da poluição pontual, dos gases de efeito estufa e da erosão do solo e vai acarretar o aumento dos rendimentos sustentáveis e da biodiversidade do solo.

acompanhe nossa jornada

Camisetas sustentáveis nas lojas
Agosto de 2016
Em toda a China, as lojas de varejo da C&A estarão vendendo camisetas produzidas com o algodão orgânico em transição da Rare. Essas peças integram a coleção “Pelo Planeta”, com camisetas para todos os membros da família! Leia mais >

fale com a equipe da rare na china

Room1309-1310, Build B2, Green Land International Center, 
Heping Avenue, Wuchang District, Wuhan, Hubei Province, China 430063
Tel: +86 27 86627016
china-info@rare.org